Dimensionamento da força de trabalho: classificação das práticas em atenção primária à saúde

Este projeto desenvolvido de forma articulada pelas Estações de Trabalho das Escolas de Enfermagem da USP de São Paulo e de Ribeirão Preto, da Faculdade de Odontologia da USP e do Instituto de Medicina Social da UERJ da Rede Observatório em Recursos Humanos tem como finalidade elaborar proposta metodológica de dimensionamento da força de trabalho na atenção primária à saúde (APS) que contribua para o efetivo desempenho do Sistema Único de Saúde (SUS). Dá continuidade ao projeto Dimensionamento da força de trabalho: classificação das práticas em APS no sentido de aplicar a classificação das práticas em APS, em unidades com Estratégia de Saúde da Família, em amostra de abrangência nacional. Serão utilizados os instrumentos de medida de carga de trabalho que foram construídos pelos participantes das quatro Estações de Trabalho em conjunto com gestores de unidades de APS, fundamentados na Classificação das Práticas em APS. Serão contempladas as cinco regiões geográficas do país com estudos em profundidade a partir dos resultados encontrados na amostra nacional. Para a amostra serão utilizadas as Unidades de Saúde da Família com equipes completas (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários de saúde), equipe de Saúde Bucal (cirurgião dentista, técnico/auxiliar de saúde bucal) e com cobertura maior que 50% da população da área de atendimento. O presente projeto justifica-se por resultar em indicadores de carga de trabalho que configurem metodologia de dimensionamento da equipe de saúde na APS.

Pesquisadores:

Raquel Rapone Gaidzinski, Marina Peduzzi, Márcia Regina Antonietto da Costa Melo, Ana Maria Laus, Irene Mari Pereira, Daiana Bonfim, Carla Weidle Marques da Cruz, Silvana Martins Mishima, Célia Regina Pierantoni, Mary Caroline Skelton Macedo, Ana Estela Haddad, Maria Isabel de Castro de Souza, Thereza Christina Mó y Mó Varella, Maria José Bistafa Pereira, Maria Ruth Santos, Ana Emília Ramos Bagueira Leal, Ariana Gomes N. Oliveira, Cilene Rennó Junqueira, Geisa Colebrusco Souza, Jaqueline Alcântara Marcelino da Silva, Karen dos Santos Matsumoto, Fernanda Maria Togeiro Fugulin.

Resultados:

Bonfim D. Planejamento da força de trabalho de enfermagem na Estratégia de Saúde da Família: indicadores de carga de trabalho. São Paulo (SP): USP, Escola de Enfermagem, 2014. 404 p. [Tese de Doutorado]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.